SENHOR DE ENGENHO E SUA POLÍTICA CORONELISTA

CORRUPÇÃO MAQUIADA

COM AMEAÇAS E EXONERAÇÕES,

CRIANDO FALTA DE COMPETÊNCIA,

QUALIFICAÇÃO E TEMOR PARA

DEFENDER OS INTERESSES

DA SOCIEDADE

Vários servidores nos procuraram relatando ameaças de superiores, a mando

do Prefeito Otaviano Pivetta. Qualquer servidor que discutir com as ordens, mesmo que ilegais ou imorais, será perseguido e receberá exoneração.

A ordem é esconder os desvios e fraudes cometidos em licitações, obras e contratação de serviços. O caminho indicado pelo mandatário é contra a lei, exonerar

concursados, através de falsas denúncias e falsas avaliações, substituindo por

cargos em comissão ou de confiança.

A prática é TOTALMENTE ILEGAL. Mas parece que o Ministério Público,

Ministério Público do Trabalho, Sindicato dos Servidores Públicos da Prefeitura, Tribunal de Contas não estão preocupados.

Havia intervenção dos órgãos de controle do Governo no mandato anterior.

Com esse prefeito ninguém se arrisca. Fiscal confirma que há ameaças internas também no Tribunal de Contas para que fiscais deixem de analisar corretamente os documentos da Prefeitura de Lucas do Rio Verde.

A proximidade política do Tribunal com o Governo Taques e, historicamente, com a administração de Lucas do Rio Verde preocupa. Até mesmo quando o GAECO lacrou a Prefeitura por encontrar vestígios claros de irregularidades, o TCE-MT havia aprovado sem ressalvas as contas apresentadas.

Para esconder, basta colocar uma rótula aqui, plantar grama ali, uma ciclovia lá, e o povo iludido é mais uma vez satisfeito. Asfalto bom é coberto para gastar verba, enquanto as Avenidas Goiás e Rio Grande do Sul permanecem em más condições, após a passagem da rede de esgoto.

Claro que Lucas do Rio Verde possui alguns exemplos bons, mas poderia ser muito melhor. Alguns enriquecem ilegalmente com o sufocamento do comércio e de prestadores de serviço. Os investimentos são feitos somente para aparecer e bairros menos favorecidos continuam sofrendo – vide mau cheiro do esgoto, de fábrica de queijo, etc e falta de calçadas.

O respeito aos princípios morais e legais, expressos na Constituição Federativa do Brasil, devem ser a prioridade. A impessoalidade deve deixar de privilegiar Secretária de Gestão, de Saúde, Desenvolvimento Econômico, Habitação e outros cúmplices (mesmo que sob ameaças) e passar a pensar em usar toda a arrecadação com a população. Muito dinheiro está sendo gasta com Assessoria de Imprensa e Jurídico, para divulgar as boas ações e esconder os problemas (sim, pagamos para não conhecermos as denúncias, a corrupção e as transgressões cometidas).

A onipotência do atual prefeito é conhecida e comentada nos corredores da Prefeitura, maquiada pela PUJANÇA, que permite grandes desvios sem que a população em geral note.

Está na hora de mudar, a falsa moralidade, a falsa impressão que a cidade é bem conduzida, deve acabar. Chega de corrupção, chega de favorecer bandidos travestidos de mocinhos. Chega de punir quem quer justiça, quem quer igualdade.

Nas próximas postagens, usaremos filmes que demonstraram a injustiça, de forma semelhante a que existe em Lucas do Rio Verde e região. Sugestões são bem-vindas. Por favor, nos mandem os filmes que julgarem pertinentes às nossas demonstrações.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s