GAECO LACRA PREFEITURAS

NOVA UBIRATÃ PASSA PELA MESMA COISA

ESSE MÊS. MAS LÁ, VEREADORES FORAM

PRESOS. AQUI, SÃO ELEITOS.

FRAUDES EM LICITAÇÕES SEMPRE

FORAM UM MAL NAS PREFEITURAS.

FAVORECIMENTOS PARA EMPRESAS DE

PARENTES DE POLÍTICOS E AMIGOS.

E O TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO,

QUE APROVA TODOS OS ANOS AS CONTAS

E DEPOIS O GAECO DESCOBRE IRREGULARIDADES.

O PROCESSO DE LUCAS DO RIO VERDE,

CONTINUA TRAMITANDO, ENVOLVENDO

MARINO, PIVETTA, COSMA, RAFAEL E MAIS

UMA MONTANHA DE PESSOAS, COMO JÁ

PUBLICADO AQUI.

Gaeco “lacra” Prefeitura de

Lucas do Rio Verde

Quinta-Feira, 11 de Setembro de 2008, 09h:40 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:21

A Prefeitura de Lucas do Rio Verde (a 354 km ao Médio-Norte de Cuiabá) foi “lacrada” nesta quinta (11) por membros do  Grupo de Atuação Especial contra o Crime Organizado (Gaeco). Eles estão recolhendo documentos para subsidiar investigações sobre denúncias de irregularidades que podem vir a complicar a administração do prefeito licenciado Marino Franz (PPS), que disputa a reeleição.

O Ministério Público Estadual, o qual o Gaeco está vinculado, prefere não comentar a operação. Argumenta que, como se trata de um período eleitoral, prefere realizar os trabalhos sem alarde. Promotores acompanham a busca e apreensão de documentos. O clima em Lucas do Rio Verde é de expectativa, enquanto servidores da prefeitura se mostram apreensivos. Por meio de assessoria, o MPE assegura que ainda nesta quinta deve se posicionar sobre a operação.

(Às 10h05) São problemas de licitação, diz prefeito

O prefeito em exercício Osvaldo Martinello, que assumiu o comando administrativo de Lucas do Rio Verde desde 4 de julho, disse, em entrevista ao RDNews, que há denúncias de que processos de licitação de obras apresentariam irregularidades. “Não há problema algum que eu saiba, mas eles (do Gaeco) querem os documentos e nós estamos repassando-os”, afirmou o prefeito.  Segundo ele, a imprensa está presente à porta da prefeitura e os servidores trabalham normalmente. “Não há barulho algum aqui. Está tudo normal”, assegura.

Ao contrário do que revelou o prefeito, o clima em Lucas é de apreensão desde às 7h, quando policiais e representantes do Gaeco chegaram de surpresa na prefeitura. Licenciado do cargo, o prefeito Marino Franz, que concorre à reeleição, não foi localizado para comentar a operação do Gaeco. Com Joci Piccini (PSB) de vice, Franz atraiu para si quase todos os partidos. Tem como único adversário na corrida sucessória o advogado Eronivaldo da Silva Vasconcelos (PTB), que tem como vice Marly Terezinha Bruno (PSDC). (Romilson Dourado e Flávia Borges)

(11h05) –  Em nota, Prefeitura diz não saber de fatos

Quase 5 horas após a ação do Gaeco, a Prefeitura de Lucas do Rio Verde emitiu uma nota, mas não traz esclarecimento dos fatos. Segundo a assessoria de Imprensa, não há informações sobre qual é a razão para a investigação que culminou em um mandado de busca e apreensão na sede da prefeitura. A nota se limita a dizer que todos os documentos requisitados estão sendo entregues às autoridades. “Apesar de ainda não se saber do que se trata as investigações, todas as informações e documentos estão sendo disponibilizados para a fiel elucidação dos fatos”, diz.

Eis, abaixo, a íntegra da nota da Prefeitura de Lucas

Nota de Esclarecimento
   A Prefeitura Municipal de Lucas do Rio Verde – MT, através de sua assessoria de imprensa, vem à público informar que referente à ação do Ministério Público Estadual realizada no paço municipal, apesar de ainda não se saber do que se trata as investigações, todas as informações e documentos estão sendo disponibilizados para a fiel elucidação dos fatos.
Também encontra-se na cidade e oferecendo todo o suporte às investigações o prefeito licenciado Marino José Franz.
  Prefeitura de Lucas do Rio Verde

(16h15)Situação pode complicar Secretaria de Obras

A operação que resultou no “lacre” da Prefeitura de Lucas do Rio Verde nesta quinta pode complicar a situação da Secretaria de Obras do município. Há denúncias de que ocorreram fraudes no processo de construção de casas populares.

Por causa disso, o Núcleo de Ações de Competências Originárias (Naco) desencadeou a operação junto à prefeitura para apreender documentos. O Naco é ligado diretamente à procuradoria-geral de Justiça do estado, sob Paulo Prado. Coube ao Gaeco apenas das suporte físico na operação.

http://www.rdnews.com.br/ultimas-noticias/gaeco-lacra-prefeitura-de-lucas-do-rio-verde/9336

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s