STF admite: Dinheiro influencia na justiça – Parte 3

‘A justiça é dura com pobres e mansa com ricos’, afirma ministro do STF

Para Luís Roberto Barroso, país tem se esforçado para superar o ‘atraso’.
Ele defende a importância das manifestações, mas condena a violência.

Edição do dia 23/05/2014

23/05/2014 07h12 – Atualizado em 23/05/2014 07h12

barroso

Ministro do Supremo Tribunal Federal há quase um ano, Luís Roberto Barroso acredita que o Brasil ainda é um país excessivamente hierarquizado e dividido em classes, o que tem reflexos na justiça. “A justiça, e sobretudo a justiça penal brasileira, é dura com os pobres e mansa com os ricos, embora ache que temos feito um esforço civilizatório relevante para sair deste atraso. Temos andado na direção certa, embora não na velocidade desejada”, afirma.

Um dos integrantes da corte a participar do julgamento do mensalão, embora tenha chegado ao STF apenas na segunda fase, Barroso diz que há uma lenda sobre o volume de processos. “A gente perde muito tempo com coisas irrelevantes. Esse acesso facilitado ao Supremo é uma distorção do modelo que atrasa a justiça”, avalia. Segundo ele, muitos casos deveriam ser julgados e encerrados em segunda instância.

Tendo votado pela proibição de empresas financiarem campanhas eleitorais em um julgamento que foi suspenso e não vale para as eleições deste ano, o ministro acredita que as manifestações são um fenômeno positivo, que expressam uma maior consciência da sociedade. “Ela quer serviços públicos de qualidade, mais ética na política, melhor perspectiva de futuro. O Estado e as instituições não conseguem, ou não conseguiram ainda, atender essas demandas que se criaram”, diz.

Barroso condena, no entanto, a violência que acompanhou alguns protestos. “A violência foi um capítulo à parte e desviante, que fez muito mal, porque as manifestações estavam empurrando uma reforma política, uma reflexão crítica. Onde há democracia, e – apesar de todas as deficiências – nós somos uma democracia, a violência não se justifica”, aponta, ressaltando que o comportamento violento não deve ser tolerado.

http://g1.globo.com/globo-news/noticia/2014/05/justica-e-dura-com-pobres-e-mansa-com-ricos-afirma-ministro-do-stf.html

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s